12 Feb15:13

BALANÇO: Salvador vive e pula Carnaval pacífico

A folia em 2018 tem sido marcada pelo baixo índice de violência e, consequentemente, pela redução do número de atendimentos nas unidades de saúde, registros de vandalismo e outras ocorrências. Os atendimentos na área seguem apresentando redução em relação ao Carnaval de 2017. Até às 6h desta segunda-feira (12), os módulos assistenciais instalados nos circuitos registraram 2.940 ocorrências, um decréscimo de mais de 5% comparado ao mesmo período do ano passado, quando foram contabilizados 3.110 atendimentos.

Dos 2.940 atendimentos registrados, 2.334 foram de ordem clínica; 243 bucomaxilofaciais; 172 ortopédicos; 126 cirúrgicos; e 65 de enfermagem. Também houve redução de 29,8% dos atendimentos clínicos e 28,4% de cirúrgicos quando analisados em relação ao ano de 2017 (2.347 e 176, respectivamente). As principais causas de atendimentos registrados foram intoxicação alcoólica, agressões físicas, cefaleia, tontura, dor em membros inferiores e agressão por arma branca.

Os atendimentos por agressão física e intoxicação alcoólica reduziram em 24,6% e 17%, respectivamente, em relação ao ano anterior. Os atendimentos continuam maiores na faixa etária jovem de 20–29 anos (34%).

A queda substancial nos episódios de violência nos circuitos tem sido um dos principais responsáveis pela redução das admissões nos postos. Os postos estão atendendo praticamente o mesmo número de pacientes clínicos, porém há uma redução da quantidade de cirurgias no circuito, e isso é um indicador de que o Carnaval está sendo feito com mais paz e segurança, de acordo com o secretário municipal de Saúde, José Antônio Rodrigues Alves.

“O trabalho da Prefeitura como um todo no que diz respeito à repressão de bebidas alcoólicas artesanais, a alimentos fora de padrões higiênicos-sanitários e a criação dos portais geridos pela Polícia Militar têm trazido essa tranquilidade até agora. Vamos continuar torcendo pela segurança do folião até o final da nossa jornada”, disse o gestor.

Confira mais números da atuação dos órgãos municipais durante a folia em Salvador:

Transporte

4,5 milhões de pessoas já utilizaram o sistema de transporte, entre quinta-feira (8) e domingo (11).

Pessoas transportadas no sistema convencional de ônibus: 3.662,849

Sistema complementar: 133.213

Linha gratuita, Lapa-Calabar: 321.806

Táxi 119.241 pessoas transportadas

Mototáxi: 38.720 pessoas transportadas

Elevador Lacerda/Plano Inclinado Gonçalves (Ascensores): 174.875

Codesal

57 ocorrências desde quinta-feira

Ordenamento

4.522 apreensões referentes a equipamentos irregulares

- Acumulado de quarta, quinta, sexta, sábado e domingo: 12.136

- Mesmo período de 2017: 19.332

Alimentos perecíveis: 22 quilos

- Acumulado de quarta, quinta, sexta e sábado: 506 quilos

- Mesmo período de 2017: 171 quilos

Entre os itens não autorizados, os agentes encontraram:

420 espetos de madeira (totalizando 940 unidades de sexta até hoje)

Dois botijões de gás

235 litros de bebidas alucinógenas de quarta até hoje

25 apreensões até hoje (entre faca, garfo, martelo e facão)

Iluminação pública

33 ocorrências de manutenção, troca de refletores, substituição de lâmpada ou poste.

21 na Barra e 12 no Centro

- Acumulado de quarta, quinta, sexta e sábado: 393

- Mesmo período de 2017: 264

11 novas ligações, todas no Centro.

- Acumulado de quarta, quinta, sexta, sábado e domingo: 42

- Mesmo período de 2017: 10

Salvamar

18 ocorrências de pré-afogamentos no Circuito Barra/Ondina

50 agentes em plantão 24 horas em seis postos montados nas areias entre as praias da Barra e Ondina.

- Acumulado de quinta, sexta, sábado e domingo: 55

- Mesmo período de 2017: 66

Poluição sonora

31 estabelecimentos vistoriados

Sendo 11 no Circuito Dodô, 11 no Circuito Osmar e nove no carnaval dos bairros.

- Acumulado de quinta, sexta, sábado e domingo: 90

Oito notificações

Sendo uma no Circuito Dodô, seis no Circuito Osmar/Campo Grande e uma no carnaval dos bairros.

- Acumulado de quinta, sexta, sábado e domingo: 58

106 monitoramento de trios

Sendo 76 no Circuito Dodô e 34 no Circuito Osmar

- Acumulado de quinta, sexta e sábado: 227

21 monitoramento de palcos no carnaval dos bairros

Codecon

A Codecon realizou, no dia 11/02, diversas ações nos três circuitos oficiais, com base na Lei Federal 8.078/90 e legislação municipal. Infrações mai comuns: ausência de CDC (35), ausência de placa de antifumo (26), ausência de etiqueta informativa (21) e ausência de preço (12).

Notificações: 109

Sendo 03 na Barra, 80 no Circuito Batatinha e 26 no Campo Grande.

- Acumulado de quinta, sexta, sábado e domingo: 414

Autos de Infração: 02

Sendo um no Campo Grande e um no Circuito Batatinha.

Vistorias: 130

Sendo 46 na Barra, 77 no Circuito Batatinha e 07 no Campo Grande.

- Acumulado de quinta, sexta, sábado e domingo: 1.053

Atendimentos ao consumidor (Barra): 14

- Acumulado de quinta, sexta, sábado e domingo: 140

Guarda

345 atendimentos

21 ocorrências

1.156 Objetos com potencial de arma branca

411 Documentos

20.747 crianças identificadas

25 crianças em situação de vulnerabilidade foram encaminhadas ao Conselho Tutelar

Sedur

Vistorias: 1.790

Auto de Infração: 29

Notificação: 475

Desmontagem de Estruturas: 1

Interdição: 12

Desinterdição: 3

Advertência verbal: 152

Apreensão: 35

Notificação Trios: 89/Barra

Banners: 13

1 Controladora de Painel de Led - exibição de Publicidade Irregular

10 Estruturas metálicas

240 latinhas refrigerante schin

450 garrafas de água schin de 500 ml

4.580 latas cerveja Devassa

6.6740 latas de cerveja Schin

533 garrafas de vidro

03 sombreiros

01 cavalete

450 panfletos bloco Algodão Doce

425 viseiras

800 abanos Habibs

2.300 abanos Calçados Beira Rio

100 panfletos-máscara

432 águas Dias D'avila

84 garrafas de vidro Vodca Ice

6 pirulitos Publicidade

529 latas skol 296 ml

465 latas skol 269 ml

64 latas skol beats 269 ml

SPMJ

Total: 330 crianças e adolescentes/Sendo: 170 meninos e 160 meninas (até sábado eram 329 crianças e adolescentes, sendo 164 meninos e 165 meninas).

O Centro de Referência Loreta Valadares não registrou atendimentos.

A Casa de Acolhimento para mulheres está com duas acolhidas, mas a situação delas não teve relação com o carnaval.?