22 Jan21:31

Moradores que vendem credencial do Carnaval são identificados pela Transalvador

Com o objetivo de diminuir cada vez mais o número de fraudes com credenciais de acesso durante o Carnaval, a Transalvador vem fazendo investimentos e mudanças anualmente nos adesivos de moradores das zonas de restrição do Carnaval de Salvador. Contudo, uma prática que já vem sendo observada é a venda das credenciais através das redes sociais e sites de compra e venda de produtos. Para inibir a comercialização destes adesivos no Carnaval 2018, o órgão tem uma equipe dedicada a garimpar nos sites e redes sociais este tipo de venda, que é proibida. Até o momento, cinco donos de credenciais já foram identificados, e os adesivos destes endereços já estão cancelados. Caso sejam identificados durante a festa, o acesso não será permitido e o adesivo será retirado do veículo.

A penalidade para os moradores das zonas de restrição que forem flagrados comercializando os adesivos, é que estes não receberão as credenciais automaticamente no próximo ano, e para que possam adquiri-las novamente, deverão comparecer à autarquia para prestar esclarecimentos. A Transalvador alerta que, geralmente, quem compra estes adesivos não são foliões com intenção apenas de curtir a festa, mas sim pessoas com outros interesses, como motoristas de transporte clandestino, que colocam em risco a vida dos passageiros no trânsito.