11 Feb15:42

Mulheres bebem mais que homens durante o Carnaval

Dados divulgados na manhã deste domingo (11), após três dias da abertura oficial do Carnaval, confirmam que as mulheres superam os homens no uso excessivo de álcool durante a folia. Dos 249 casos registrados nos módulos de saúde, 145 envolveram o sexo feminino (58%). De acordo com o médico Ivan Paiva, coordenador de urgências e emergências de Salvador, não há nenhum estudo comprovando que o organismo das mulheres é menos resistente à exposição ao álcool que o dos homens, ao contrário do que pensa muita gente.

"Não há diferença entre o organismo masculino e o feminino no que diz respeito à recepção do álcool. A diferença está nos hábitos adotados por cada um, como a escolha da bebida. O que pode ocorrer é que o fígado daquela pessoa, homem ou mulher, que bebe com mais frequência, acaba por desenvolver uma capacidade maior de metabolizar o álcool ingerido. E claro que as bebidas mais fortes vão acelerar o processo de embriaguez se utilizadas com excessos”, explicou.

Mesmo com a redução de 23% nos casos de intoxicação alcoólica em relação ao mesmo período do ano passado, a alcoolemia continua sendo a responsável pela principal causa dos atendimentos em saúde nos módulos instalados nos circuitos. Das 1.912 ocorrências registradas até o início da madrugada deste domingo, 249 foram motivadas por intoxicação alcoólica, o que corresponde a 13% das admissões.

“As ações preventivas da Vigilância Sanitária praticamente retiraram das ruas essas bebidas artesanais como “príncipe maluco”, “capeta” e outras não autorizadas por possuírem componentes estranhos. Isso contribuiu para redução nos casos de alcoolemia nos postos, mas o excesso de álcool ainda continua figurando como a principal causa das demanda nas unidades”, disse José Antonio Rodrigues Alves, secretário municipal da Saúde.

De acordo com Ivan Paiva, o ideal é manter uma boa alimentação e a hidratação para minimizar os efeitos do álcool no corpo. “Primeiramente, é importante que aquelas pessoas que vão fazer uso de bebidas alcoólicas não excedam. Intercalar o uso das bebidas com a ingestão de bastante água evita a desidratação que pode potencializar o efeito do álcool. Também é importantíssimo estar bem alimentado e evitar o jejum antes de ir à festa", afirmou o médico.?