11 Feb19:19

Palhaços, anjinhos e unicórnios: as fantasias no Algodão Doce

Pela primeira vez na folia, o bloco Algodão Doce, da artista Carla Perez, desfila na pipoca no Carnaval de Salvador. A ideia nasceu no intuito de levar muita diversão e alegria, com total segurança para as famílias que curtem a festa baiana com sua criançada. No seu segundo dia de circuito Osmar (Campo Grande), o Algodão Doce proporciona uma folia exclusiva para as famílias, pais e filhos. O bloco, que há 18 anos faz a alegria da criançada no Carnaval, garante uma programação imperdível e toda segurança que lhe é peculiar também na pipoca.

Entre os momentos especiais antes da saída do bloco Algodão Doce, esteve o aconchego da cantora Carla Perez para com a princesa Nicoly Santos, de sete aninhos de idade, do bairro Fazenda Coutos. A pequena cadeirante desde bebê é surda e tem paralisia cerebral. Nicoly veio para o circuito com sua mamãe, Ligia das Neves, que comentou estar muito feliz por sua filha poder compartilhar e participar dessa festa.

Festa da pipoca - “Já que a festa é da pipoca e da família, eu vou descer", anunciou a anfitriã da festa, Carla Perez, que desfilou como Carmen Miranda. A cantora não escondeu a alegria em sair sem cordas este ano. “Para mim foi um presente, pois eu já desejava. Na verdade era um sonho fazer uma festa para as crianças e suas famílias. Elas poderem brincar na paz, terem um horário só delas. Posso dizer que está sendo um sonho realizado. Estou 'muuuuuuito' feliz pelo convite, com o resultado, com o trabalho que vem sendo feito pela Prefeitura. Só tenho a agradecer.”

A cantora fez questão de falar das novidades trazidas para a folia deste ano, comentou sobre a formação do futuro folião e ainda deixou um recadinho carinho para todos os baixinhos do Algodão Doce. "O Carnaval é para todos. Com direito de brincar, seja o vovô, a vovó, a criança mais nova a mais idosa, as pessoas com algum tipo de deficiência. Enfim, muita alegria, paz, doçura e muito amor no coração de todos”.

Confira abaixo algumas das fantasias que se destacaram no Algodão Doce.

Palhacinha

A palhacinha do Algodão Doce, com toda sua criatividade e desenvoltura, é Ana Clara, que tem oito anos de idade e é natural de Rondônia. Ela está hospedada em Itapuã, veio com sua mamãe Cássia Castro pela primeira vez a Salvador e ter sua primeira experiência enquanto foliã. Ana Clara expôs estar muito feliz. E quando perguntada que fantasia infantil ela acha que está bombando nesse Carnaval, ela sorriu e disse: “a minha! Estou muito linda”.

Palhacinho

Já o palhacinho deste momento de folia é também o aniversariante do dia, Theo Fiuza, que está completando dois aninhos de idade, reside no bairro do Trobogy e comemora brincando muito no circuito, acompanhado por seus pais, Ricardo e Tatiane.

Anjinha

Até os anjinhos marcaram presença na pipoca do Algodão Doce. Eva Vitória, de três aninhos de idade, que mora no bairro de Canabrava, estava passando pelo percurso e deixando sua luz e paz. O pai, Alexandre Max, explicou que foi a mãe da garota, Raylane Novaes, quem escolheu a fantasia. "Ela acredita que nossa filha é uma anja.”

Unicórnio

Fantasia muito presente na folia infantil no Carnaval de Salvador de 2018, foi mais embelezada e ressaltada pelas lindas princesas de Paripe, Wendy Adely, quatro aninhos de idade, e Kerolly Yohanna, três aninhos de idade, que são priminhas e estavam acompanhadas por toda a família, mamães, titias e outros primos.

Joaninha e Ladybug

Joaninha e Ladybug resolveram sair de Paripe e curtir juntinhas a folia proporcionada pelo Algodão Doce. Laís Barreto (fantasiada de Joaninha), cinco anos de idade, e Sofia Santos (fantasiada de Ladybug), sete anos, não pararam um só minutinho no corredor da folia, para alegria de suas mamães e outros familiares.