16 Jan16:10

Prefeitura realiza obra de pavimentação para inaugurar Casa do Carnaval

Em paralelo às obras de implantação da Casa no Carnaval, que vai servir de referência para a memória e promoção da folia momesca, a Prefeitura executa obras de pavimentação em toda extensão da Praça Ramos de Queirós, no Pelourinho, preparando o terreno para a inauguração do equipamento, no dia 5 de fevereiro. A área, além de fazer parte do novo equipamento cultural da cidade, abriga o Plano Inclinado Gonçalves e alcança parte da Catedral Basílica de Salvador e do Espaço Museu de Eletricidade da Coelba. No local, são implantados piso em pedras portuguesas e nova iluminação em LED.

As obras são executadas pela Superintendência de Conservação e Obras Públicas (Sucop), com projeto da Fundação Mario Leal Ferreira (FMLF), e estão previstas para serem finalizadas até o dia 3 de fevereiro. As melhorias darão uma nova cara à Ramos de Queirós, oferecendo condições plenas de locomoção aos visitantes da Casa do Carnaval e aos usuários que utilizarão o Plano Inclinado para se descolarem entre as Cidades Alta e Baixa.

Museu – Prevista para ser inaugurada no próximo dia 5 de fevereiro, a Casa do Carnaval terá um acervo carnavalesco permanente para preservação da memória e divulgação da festa, além de uma agenda de eventos, como lançamentos, discussões e planejamentos do próprio Momo.

O prédio da Casa do Carnaval tem quatro pavimentos, contando com o subsolo e o terraço. A fachada foi totalmente restaurada e o interior do espaço foi todo revestido em Miniwave, elemento da arquitetura contemporânea que confere ventilação e iluminação natural. Há porta-objetos, elevadores e banheiros com acessibilidade para visitantes.

Além disso, o terraço terá um café-bar com espaço de convivência de onde será possível contemplar a Baía de Todos-os-Santos. O local também ganhou uma arte em mosaico que reúne várias obras do artista plástico J. Cunha. As instalações oferecem ferramentas e instrumentos que possibilitarão o uso de tecnologias, como projeções, áudios e realidade virtual, elementos que darão interatividade ao acervo da casa.

O equipamento integra os investimentos previstos no eixo Centro Histórico do programa Salvador 360. A edificação, que já abrigou o 18º Batalhão da Polícia Militar, está sendo restaurada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), com recursos da ordem de R$ 10 milhões, provenientes do PAC das Cidades Históricas, e será administrado pela Prefeitura.